Davi de Oliveira Filho,

Nasceu no município de Mutum, Estado de Minas Gerais em 1952, onde viveu até os dezessete anos em uma família de oito irmãos. Teve uma infância conturbada na zona rural, devido às perseguições dos grandes latifundiários. Após terminar o ensino primário, seus pais migraram para a cidade de São Paulo. Ingressou na classe operária, objetivando fazer carreira profissional e financeira. Em 1977, com vinte e cinco anos, iniciou o curso universitário de Administração com especialização em comércio exterior na Faculdade Metodista, mas dois anos depois trancou matrícula, em razão das dificuldades de adaptação ao meio estudantil.

Inconformado com as normas impostas pela sociedade, a necessidade de se padronizar para ser aceito gerou obstáculos na sua interação social, a ponto de afetar a sua saúde emocional. Nessa época, Davi buscava refúgio nas leituras e começara as suas primeiras tentativas no campo das letras. Em 1980, decidiu romper com tudo que o perturbava, buscando encontrar a liberdade de pensar sem coação e a independência na maneira de viver e de agir. Atormentado pela depressão psicológica que se apoderara de si, migrou para o Rio de Janeiro. Estudou teatro e atuou como ator. Foi cantor sertanejo. Por fim, retornou para a classe operária e se casou.

Em 2010, Davi publicou o seu primeiro livro de poesias – Uma janela para a vida – onde trabalhara com sensibilidade e desapego as questões subjetivas de uma sociedade em transformação.

Após concluir sua formação universitária em Pedagogia, Davi finalizou o seu segundo livro – Palavras de Operário – um romance. Depois de anos de tentativas, transformou-o numa comovente ficção brasileira.

 

Disponível na versão impressa aqui